quarta-feira, 31 de março de 2010

SETE


Pessoal, vocês já notaram que todos os meses temos 7 postagens? Então, por isso passo aqui duas vezes na mesma noite, para completar os 7 posts deste mês, assim, aproveito um pouco para falar do número 7.
Alguns citam que “O 7 é uma combinação do 3 com o 4; o 3, representado por um triângulo, é o Espírito; o 4, representado por um quadrado, é a Matéria. O 7, podemos dizer que é Espírito, na Terra, apoiado nos quatro Elementos, ou a Matéria "iluminada pelo Espírito". É a Alma servida pela Natureza.”
Se buscarmos na Bíblia, o 7 aparecerá diversas vezes. Na natureza podemos citar o 7 como, por exemplo, as cores do arco-íris. Na matemática existe diversas curiosidades com esse número. Sendo assim, podemos notar que o 7 é cercado por histórias e invenções.
No início, nem a autora Rosiane, nem eu havíamos notado esse número de postagens por mês, então, não houve essa intenção ao criar o blog, mas, no decorrer dos meses, observamos isso, e compreendemos que foi um desígnio de Deus mesmo. Assim, seguindo essa intenção, deixo o 7º post desse mês, e convido vocês a notarem os pequenos detalhes em suas vidas. Será que Deus não tem te falado algo e você não tem observado?
Por experiência própria, te convido a ter cada dia mais intimidade com Deus, pois quando mais você O busca, mais você sentirá a presença Dele em sua vida.
Desejo a todos um ótimo começo de mês. Que abril possa ser época de mudanças para você, que Deus te ilumine sempre.
            Abraços a todos!

Escrito por Frederico Melo

Tua Visão


Olá Pessoal, vim ajudar a Rosi a manter seu blog atualizado, já que ultimamente ela anda muito ocupada, daí, deixo mais um post aqui.


Dessa vez vou contar um momento muito especial, o Show do Diante do Trono, "Tua VIsão", realizado em BH.
Foi a primeira oportunidade que tive de ir a um show gospel, mas apesar de não gostar muito de shows, já havia ido em alguns, e posso  dizer que é uma sensação totalmente diferente, uma energia muito boa que se sente durante essas poucas horas, e como no próprio show foi ministrado, me senti como uma fonte de água; rios saiam de dentro de mim.
Foi um momento muito especial para mim, por estar junto da pessoa que amo muito, e também por estar tão conectado a Deus naquele momento.
Não vou tentar contar tudo que senti durante o show, pois foram momentos únicos. Milhares de pessoas reunidas num mesmo local, louvando a Deus, com o coração aberto. Durante aqueles instantes percebi a presença do Pai ao meu lado, vi o cuidado que Ele tem comigo a cada instante, tanto que o show durou horas e nem percebi o tempo passar.
Então, deixo a dica a todos, sempre que puderem, adore, louve a Deus. Não importa o local, não importa o horário, não importa com quem, Deus sempre estará pronto para te ouvir.
Para finalizar, uma canção para vocês, a música que deu nome ao show, Tua Visão.



Tua Visão

Diante do Trono

Composição: Ana Paula Valadão Bessa

Tua visão pra minha vida
É o que eu quero ter
Os Teus propósitos pra mim vou viver
Nenhuma outra ambição pra conquistar
Somente uma motivação de Te agradar.
Muda o meu coração neste mundo mal
Ensina-me a viver Teu reino aqui
Tu me deste Tua vida
Para que eu não viva mais pra mim
Olhar somente a Ti,
Viver só para Ti,
Não me perder de Ti.


Escrito por Frederico Melo

segunda-feira, 29 de março de 2010

Meio ambiente: presente divino



Com minha formatura chegando, aproveitei esse post para falar um pouco acerca do fato de servirmos a Deus, honrando o que Ele coloca em nossas mãos.

As nossas atividades cotidianas podem ser executadas da melhor maneira, como se estivéssemos sempre fazendo para Deus, assim, podemos agir de coração, para o bem, sem segundas intenções e, dessa forma, colhermos os melhores frutos do nosso trabalho.  No entanto,  existem pessoas mal intencionadas em todas as áreas, que só querem tirar vantagens, ganhar status perante a sociedade e acumular cada vez mais dinheiro. O nosso trabalho, nossa profissão deve ser consagrada a Deus, pois é uma dádiva que Ele nos concedeu.

Especialmente em meu curso, engenharia ambiental, somos preparados para lidar com o meio ambiente, uma área de suma importância para a humanidade, entretanto, só ultimamente se tornou alvo das atenções.

Como descrito em gênesis 1°, Deus criou a Terra e confiou ao homem a sua gestão, para que nós tivéssemos poder sobre todas as coisas. Dessa forma, Ele nos presenteou com um ambiente perfeito para o nosso lazer, sustento e vida. Mas, o homem com sua ganância e desobediência, muitas vezes querendo mais do que lhe era necessário, buscou o acúmulo de riquezas, afastando-se dos ensinamentos de Deus, não sabendo dividir e fazendo mau uso dos bens que nosso Pai deixou para todos nós.

Não há como fugir da responsabilidade das nossas atiudes. Assim, "colhendo o que plantamos",  pagamos pelas escolhas que fizemos, pois a natureza vem mostrando que não administramos bem esse presente divino. Ela tem nos respondido de maneira avassaladora, basta vermos os noticiários para ouvirmos sobre terremotos, enchentes, derramamentos vulcânicos que ocasionaram muitas mortes e destruições.

Muitos me questionam, pelo conhecimento técnico,  por que temos sofrido tanto assim com esses fenômenos, cada dia mais frequentes em nossas vidas. Poderia listar várias respostas, considerando a geografia, a geologia, a biologia, os cálculos, contudo, não há como eximir o ser "racional" dessa responsabilidade.


A história da humanidade nos mostra como o homem deixa de lado a vontade e a sabedoria de Deus para buscar na Terra mais recursos que ela poderia nos fornecer. Por não terem Jesus como guia de nossas vidas e, consequentemente, do nosso habitat, desrespeitamos a força da natureza, acreditamos que podemos “domá-la” e, em vez de cuidar do nosso arredor, passamos a destruí-lo e ainda colocamos a culpa sempre nosso "vizinho".  "Em um universo desse tamanho, o que será mais um papel de bala na boca de lobo?" Quem nunca pensou assim? Será que pensamos no destino do nosso lixo durante as enchentes?
Deus deixou ao homem o poder sobre todas as outras espécies, para que elas nos servissem. Por diversas vezes Ele domou a natureza a nosso favor, ao abrir o mar vermelho para que seu povo pudesse passar; ao transformar o dia em noite; ao alimentar seu povo, multiplicando a comida ou guiando na obtenção dela; dentre diversos outros exemplos que podemos perceber lendo a palavra de Deus.

Nesses últimos anos, obtive alguns conhecimentos técnicos que a universidade me propiciou, mas nos últimos meses vejo que Deus também tem ensinado a servi-Lo, além do conhecimento científico, tenho recebido o conhecimento da Sua palavra. Sei que Ele tem muitos planos em minha vida, e hoje quero buscar servi-Lo cada vez mais, pois entendo que só dessa forma encontro total satisfação.

Sozinhos não poderemos mudar o mundo, mas Deus está sempre cuidando de nós e junto a Ele poderemos fazer maravilhas, só basta obedecê-Lo e servi-Lo em todas as nossas atitudes, pois são nos pequenos detalhes que faremos a diferença, tanto para o mundo, enquanto homens, como para Deus, enquanto filhos do Altíssimo.

Que você sirva Deus em todas as àreas de sua vida.
Abraços e ótima semana a todos!

Por Frederico Melo Lacerda



quarta-feira, 24 de março de 2010

Na dor, o adorador


Parece que tudo está da mesma forma, no mesmo lugar, do  mesmo jeito. Passa-se horas, dias, semanas, meses  e até anos, e você olha, mas nada mudou.

No início, era natural um rio de lágrimas jorrar dos seus olhos, mas com o tempo, parece que elas foram secando, secando... Não que a dor tenha diminuido, apenas o desespero foi desaparecendo, as forças se acabando...

O mar antes era tão agitado, turbulento... Contudo, a tempestade já se foi, mas você ainda está perdido entre a multidão das águas.

Não há muito o que dizer quando não se entende muita coisa.

Busca-se uma direção, mas muitas vozes falam ao mesmo tempo. Não há como decidir em meio ao caos, a confusão, a falta de certeza.

Não se sabe se amanhã será melhor ou pior, pois basta a cada dia o seu mal (Matheus 6:34).

Quando se depara com a morte, com a terra seca, com a impossibilidade, com a tristeza, as ações se tornam desprezíveis e desnecessárias. Agora, só resta o sentimento de tristeza e frustração.

O racional jamais abarcará o sentimental porque não se pode apertar uma tecla de "desligar" e impedir que sintamos o que não queremos sentir. Afinal, quem gosta de sentir a dor do sofrimento? A dor da perda? A dor da infelicidade?

Gostando ou não, nós as sentimos. E essa dor se manifesta de várias maneiras possíveis, adentrando em todas as áreas existentes.

Nada depende de nós, seres humanos. Se dependesse, jamais sentiríamos dor e, assim, também jamais nos tornaríamos adorador (a dor a dor).

Um adorador, mesmo não querendo, se acostuma com a dor, porque sabe que ela faz parte da caminhada.
Um adorador, mesmo sem forças e sem ânimo, continua adorando, continua vivendo. E, ainda que a vontade de parar venha, porque ela sempre vem, um adorador adora, clama, mesmo que esteja cansado de clamar. Chora, mesmo que não haja  lágrimas para molhar o seu rosto.

Um adorador pode até não ver o milagre, mas  acredita nele.

Um adorador pode até não ver o seu Deus, o seu destinatário de adoração, mas persiste acreditando Nele.

Um adorador é diferente. É louco. É perseverante.

Um adorador, ainda que pense que está fraco, que já não tem mais fé, sente que ainda não acabou.

Um adorador adora, na dor, na dor, na dor... E persiste adorando se há mais dor, mais dor, mais dor.

Na dor, há amor, há adoração, há louvor.
Na dor há poder. Sim! Haveria poder maior do que continuar se arrastando, se arrastando, persistindo, lutando, sem nunca, jamais, desitir dos sonhos de Deus?

O milagre não está somente no se levantar, mas está também no fato de continuar  adorando, sem cair.

Te adoro, Senhor!

segunda-feira, 22 de março de 2010

A luta contra o nosso "eu"


Eu quero!
Eu posso!
Eu sou!
Eu mereço!
Eu tenho!
Eu acho!

A causa de muitos males esá em aceitarmos as vontades do nosso "Eu". Um homem sem Deus tem o seu "Eu" como aliado, mas um verdadeiro filho de Deus descobre que o seu "Eu" é um dos seus grandes inimigos...

“Enganoso é o coração, mais do que todas as cousas, e desesperadamente corrupto, quem o conhecerá?" (Jeremias 17:9)

Não é uma tarefa fácil reconhecer que dentro de nós há um forte adversário, mais difícil ainda é expulsar do nosso interior a podridão que tenta nos corromper por inteiro.

São sentimentos de inveja, de soberba, de egocentrismo, de rancor, de mágoa, por aí vai...

Sem termos o poder de conhecer o outro por inteiro, decidimos qual sentimento teremos pelo próximo, seja de afinidade ou de repúdia.

Frases populares explicitam bem essa situação: "Meu santo não bateu com o de fulano". Ou então, "não fui com a cara de ciclano". Atire a primeira pedra quem nunca disse tais coisas...

Quando julgamos com a nossa limitação de sentidos, pelo que vemos, ouvimos e acreditamos, muitas vezes julgamos errado e é por isso que o nosso coração nos engana constantemente. O nosso "eu" falha porque jamais coseguiremos abarcar a totalidade alheia, como faz o nosso Deus, dessa maneira, várias vezes achamos que Deus está errado e nós estamos certos.

É exatamente por essa percepção falha que o nosso Senhor nos pede renúncias durante toda a nossa vida. O Pai nos pede apenas que renunciemos o que é ruim para nós. No entanto, não são poucas as vezes que acreditamos mais na voz do nosso "eu" e desprezamos a voz divina. O problema é que as consequências sempre vem, já que somos responsáveis pelas nossas escolhas.

Não deixe que seu coração dite as ordens. O seu "eu" muitas vezes nem é você, mas apenas setas e banquetes  malignos que satanás te faz acreditar que é verdade. Afinal, o engano só pode advim do pai da mentira.

Acreditar no nosso "eu" cegamente, sem confrontar com a verdade de Deus, é uma atitude imatura que nos levará para a morte, como diz o versículo: Há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele conduz à morte. (Provérbios 14:12)

Deixe Jesus te direcionar, pois somente Ele te conduzirá à verdade plena.

Transforma o meu coração, Senhor!

quinta-feira, 11 de março de 2010

A grandiosidade do servir


Servir, de acordo com o dicionário, significa: 1. Ser criado de.2. Ser útil ou prestável a.3. Aviar.4. Fornecer.5. Pôr na mesa (refeição ou tempero).6. Ministrar (comida, bebida, etc.).7. Cuidar de.8. Empregar; usar.9. Auxiliar; favorecer; ajudar.10. Desempenhar quaisquer funções.11. Viver na dependência de alguém.12. Viver ou trabalhar como servo.13. Ser útil, vantajoso.14. Ser favorável.15. Dar serventia.16. Fazer as vezes de.17. Causar.18. Dignar-se.19. Aproveitar-se. 20. Utilizar-se de uma iguaria, à mesa.

Continuo a falar de descontrução. Descontrução dos nossos conceitos e valores para construção de uma vida íntima com o Altíssimo.


Percebemos a grandiosidade desse ato, a sua dimensão e a sua importância. Por isso, me atrevo a pensar mais sobre o assunto...

Ser útil é o dever de todas as pessoas, mas a pergunta é a seguinte: Pra quem estamos sendo úteis? Para nós mesmos, para os outros, ou para Jesus?

Ser prestável, cuidar, favorecer, ajudar, desempenhar funções aos outros, sem esperar recompensa, sem olhar até mesmo a receptividade, denota o verdadeiro sentido espiritual de servir, que é o de ser totalmente dependente de Jesus.

Recebi do Pai a seguinte palavra: "E qual de vós terá um servo a lavrar ou a apascentar gado, a quem, voltando ele do campo, diga: Chega-te, e assenta-te à mesa? E não lhe diga antes: Prepara-me a ceia, e cinge-te, e serve-me até que tenha comido e bebido, e depois comerás e beberás tu? Porventura dá graças ao tal servo, porque fez o que lhe foi mandado? Creio que não. Assim também vós, quando fizerdes tudo o que vos for mandado, dizei: Somos servos inúteis, porque fizemos somente o que devíamos fazer." (Lucas 17:7-10)

Ainda que fizessêmos tudo que Jesus nos manda, mesmo assim, ainda seríamos inúteis. Quanta profundidade!

A verdade é que são poucos os que obedecem a voz do Pai. Como podemos nos denominar servos de Deus se não  cumprimos nem mesmo o que Ele nos manda?

Servir com gratidão, com amor. Servir, apenas servir... Essa é a palavra de Deus para mim, e creio que também seja para você. Não consigo fugir dessa palavra, ela tem me perseguido, porque é a voz do Santo Espírito me lembrando dos meus deveres... Servir como Jesus nos serviu. Devemos servir, somente servir...

O perdão é a maior prova de que servimos a Deus. Muitos recuam ao se recusarem perdoar e ajudar o irmão porque pensam que estão servindo ao homem. Muitas são as disputas por cargos e até mesmo por elogios porque espera-se a recompensa do homem. Ter expectativas firmadas no ser humano é a certeza da frustração.
Levar um tapa e oferecer a outra face é exemplo de grande dependência, de inestimável servidão. Ao perdermos a nossa vida, ganharemos verdadeiramente a vida, a grande vida eterna.


O próprio Jesus abdicou de sua glória e se fez servo, chegando até mesmo a lavar os pés dos seus discípulos. Haveria uma servidão maior que essa?
O ato de servir é um dom divino. Ser servo de um Rei nos faz ter uma parte com Ele e isso é motivo de honra e não de vergonha. Obedecê-lo fará com que conquistemos a sua confiança, o seu orgulho e, assim, seremos honrados.
Não há como servir dois deuses. Ou amamos a Deus e desprezamos o diabo, ou amamos o diabo e desprezamos a Deus.
Ser espelho de Jesus nessa geração, fazer a diferença, amar ao próximo, os nossos inimigos, nos faz compartilhar da glória divina. Só assim, por meio do nosso amor de servidão, deixaremos de ser servos para sermos amigos, filhos e co-herdeiros com Cristo.

Eis-me aqui, Senhor, para te servir!

segunda-feira, 8 de março de 2010

O melhor para Deus


"Pois será como um homem que, ausentando-se do país, chamou os seus servos e lhes confiou os seus bens. A um deu cinco talentos, a outro, dois e a outro, um a cada um segundo a sua própria capacidade; e, então, partiu. O que recebera cinco talentos saiu imediatamente a negociar com eles e ganhou outros cinco, do mesmo modo, o que recebera dois ganhou outros dois. Mas o que recebera um, saindo, abriu uma cova e escondeu o dinheiro do seu senhor. Depois de muito tempo, voltou o senhor daqueles servos e ajustou contas com eles. Então, aproximando-se o que recebera cinco talentos, entregou outros cinco, dizendo: Senhor, confiaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que ganhei. Disse-lhe o Senhor: Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu Senhor. E, aproximando-se também o que recebera dois talentos; disse: Senhor, dois talentos me confiaste ; aqui tens outros dois que ganhei. Disse-lhe o Senhor: Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu Senhor. Chegando, por fim, o que recebera um talento, disse: Senhor, sabendo que és homem severo, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste, receoso, escondi na terra o teu talento; aqui o que é teu. Respondeu-lhe, porém, o senhor : Servo mau e negligente, sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde espalhei? Cumpria, portanto, que entregasses o meu dinheiro aos banqueiros; e eu, ao voltar, receberia com juros o que é meu. Tirai-lhe, pois, o talento e daí-o ao que tem dez. Porque a todo o que tem se lhe dará, e terá em abundância; mas ao ue não tem, até o que tem lhe será tirado. E o servo inútil,lançai-o para fora, nas trevas. Ali haverá choro e ranger de dentes." (Mateus 25:14-29)

Desde o primeiro momento em que decidimos dizer sim aos propósitos do Senhor, somos cobrados todo o instante. Fazer algo para Deus exige muito esforço e dedicação.

Aceitar a correção, decidir dar a nossa melhor porção para Jesus, significa ansiar pela nossa verdadeira função neste mundo, a função de servir.

Davi disse: "Servi ao SENHOR com alegria" (Salmo 100:2). Podemos perceber, dessa forma, que não basta somente servir a Deus, mas é necessário termos amor por tudo que fazemos para Ele, cumprir cada desígnio com exultação.

O nosso Pai merece sempre o melhor, no entanto, estamos  dando os nossos "restos" para Ele. São os restos do nosso coração, do nosso tempo, do nosso amor, da nossa alegria, da nossa energia, da nossa dedicação, do nosso empenho, da nossa vontade...

Deus não exige mais do que podemos dar e Ele nos perdirá conta de tudo que colocou em nossas mãos. Por isso, valorize os seus dons e utilize-os para cumprir o propósito do Senhor. Antes de pedí-Lo um talento, peça primeiro um coração disposto a obedecê-lo e a amar e desejar os seus sonhos.

O Pai tem me mostrado que eu devo me esforçar dia após dia para cumprir a Sua vontade. E, quando eu vejo que estou deixando a desejar, percebo que preciso ter um espírito que busca servir a Deus e ao meu próximo constantemente.

Muitas vezes queremos o melhor de Deus, mas não damos o melhor para Ele.

A vida com Jesus é assim. Devemos aprender tudo de novo. Recomeçar do zero. Somos novas criaturas e, exatamente por isso, é imprencindível que tenhamos novos hábitos e novos olhares.´
Pense em seus conceitos, em suas atitudes e sentimentos. Reflita se Deus tem se agradado da maneira como você tem agido, será quem você tem dado o seu melhor para Ele?

Assim como descrito na parábola do talentos, um servo fiel é aquele que serve ao seu senhor de coração, que trabalha com amor e eficácia para que frutifique os seus ramos.

Não desperdice o que está em suas mãos. Lembre-se: Deus só te colocará no muito, se você honrá-lo no pouco.

Ajuda-me, Senhor, a me entregar totalmente a Ti. Ensina-me a só lhe oferecer o meu melhor.