quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Encontro Divino



Um dia vi uma luz bem distante. Alguma coisa nela me chamou a atenção. Era como se aquele brilho tão constante me atraisse.
Por curiosidade, decidi ir ao seu encontro para apreciá-la mais de perto. Na empolgação, comecei a correr, mas fui ficando ofegante, quando corria, mal enxergava o meu alvo, entrava cisco em meus olhos.

O sol começou se pôr, pensei que tinha me enganado, porque já não via a luz que seguia, na dúvida, resolvi acreditar que aquilo era um erro, alucinação.
Desanimada, resolvi retornar para a minha vidinha de sempre. Como poderia eu acreditar em uma luz "não identificável"? Há vezes, por falta de uma algo maior, a gente acredita em tanta coisa...
"A fé é firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que não se vêem." (Hebreus 11:1)

Mas, quando dei o primeiro passo para trás, ouvi uma voz, mansa e suave que me dizia: "Prossiga! Há algo a ser encontrado. Mas não corra, ande. Você terá a sua recompensa." Meio assustada, resolvi dar crédito, afinal, eu precisava de algo diferente aquele dia...
"Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus."(Apocalipse 2:7)

Dessa vez continuei, mas não corri, resolvi seguir o conselho e ir andando. Procurei incessantemente com os olhos, mas não encontrei o dono daquela voz. Que voz confortadora!, pensei comigo.

Depois de algumas horas, deparei-me com uma praia. Que lindo lugar! Mas eu já estava cansada, assim sentei-me um pouquinho para contemplar aquela beleza natural.
Olhei para o alto. A luz estava lá. Agora, mais perto do que quando a vi pela primeira vez, entretanto senti que ainda necessitaria caminhar mais umas horas até chegar ao seu alcance.

Resolvi entrar no mais profundo do oceano, mas, a certa altura, houve uma tempestade. Comecei a submergir, pensei que não conseguiria me salvar. E realmente não consegui. No entanto, em meio ao desespero senti uma presença junto a mim, lá estava a mão divina que me fez emergir e respirar o ar da vida novamente. Com cuidado, fui conduzida para a margem. Assustada, chorei muito, mas a voz disse pra eu continuar.
"Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o SENHOR teu Deus é contigo, por onde quer que andares." (Josué 1:9 )


Quando abri os olhos, vi que o amanhecer já estava chegando...
Não morri porque minha salvação sempre esteve presente. O cuidado sempre esteve à minha disposição.

Continuei a caminhar por mais algumas horas. A paisagem agora estava mudada, região desértica. Cada passo era doloroso, o sol escaldante, comecei, mais uma vez, a desacreditar na luz. Será que para encontrá-la eu deveria me desgastar tanto? E se ela não existisse?

Ao longe, vi um oásis. Que alegria! Pude beber daquelas águas, molhar meus os pés e sentir o frescor.   Sempre querendo mais, dei alguns passos adiante, porém machuquei meus pés com algumas pedras, tive alguns cortes profundos, no entanto, mais uma vez o meu socorro, às vezes tão invisível, cuidou das minhas feridas.
"Dá vigor ao cansado e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor." (Isaías 40:29)


Restaurada, continuei. Passei por muitos lugares, tive muitas alegrias, todavia vivi momentos difíceis também. Porém o mais grandioso de tudo foi ter alcançado meu objetivo. Foi simplesmente inacreditável!
"Mas os que esperam no SENHOR renovarão as suas forças e subirão com asas como águias; correrão e não se cansarão; caminharão e não se fatigarão." (Isaías 40: 31) 

Ao final, pude ver com os meus próprios olhos que realmente existe a luz e a gente pode chegar até ela. Que felicidade de ter chegado! Fui tão bem recebida! Vi um homem de braços abertos que me chamou pelo nome. Reconheci a sua voz. Era a mesma que me dizia palavras de ânimo. Ele era a voz, Ele era a luz. E a luz era um tesouro de alto valor, o maior que eu poderia ter encontrado.
“Mas, como está escrito: As coisas que olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem penetraram o coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam.” (1 Coríntios 2.9)

Me encontrei com Deus! Eu vi a glória do Senhor!

2 comentários:

  1. Ola,

    Estou eu aqui mais uma vez, para poder participar desse blog...

    Em muitas situações somos chamados ao encontro do Pai, por diversos motivos, situações...

    Algumas vezes nesses chamados, passamos por muitas dificuldades, pensamos em desistir, achamos q nao temos força... Mas quando acreditamos nEle, por mais dificil que seja, teremos força suficientes para superar essas barreiras, seremos cobrado no nosso caminho, mas teremos o consolo do Pai tbm.

    Acredite, busque cada dia mais ter intimidade com Deus, busque a gloria dEle. Vale a pena...

    Fiquem com Deus

    Abraços a tds,
    Frederico

    ResponderExcluir
  2. Graça e paz!
    Vim conhecer seu Blog e quero te parabenizar pela bênção que pude ver aqui.
    Já estou seguindo.
    Venha dar a honra de sua visita no PASTORAGENTE.BLOGSPOT.COM e, se quiser seguí-lo, vai ser uma alegria para mim.
    Lá eu exponho da forma mais realista e divertida possível as situações, dúvidas e experiências de uma simples pastora como eu.
    Fique na paz e um 2010 abençoado para você e toda sua família.
    Abração!!!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar no blog!