segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Sabedoria humana X Sabedoria DIvina

Oi, gente! Estou muito feliz hoje porque recebi um presentão de Deus. Nosso Deus é fiel!
Como é maravilhoso ver o agir de Deus, ver o poder Dele. Nosso Pai é poderoso para transformar nossas vidas, nunca deixem de crer nisso!

Eis, abaixo,  o motivo da minha felicidade:

"Diversas vezes ouvimos falar em Deus de uma forma incompleta ou, até mesmo, deturpada. Comigo, até pouco tempo, não foi diferente. Mas, ultimamente tenho buscado verdadeiramente a Ele, cada dia mais, e isso é tão bom! Não tem como descrever...
A partir de um pedido de uma pessoa muito especial para mim, que tem me ajudado muito, a dona deste blog, parei para pensar sobre o que poderia falar (vocês não sabem como é difícil para eu estar aqui escrevendo). Dessa forma, tenho pensado muito em um assunto, e sei que Deus está me capacitando, até porque o assunto que vou tratar era uma dificuldade que eu possuía.
Então, como usamos os dons que Deus nos tem dado? Será que fazemos um bom uso deles? O tema do meu post será sobre a sabedoria humana x sabedoria Divina.

Hoje em dia acreditamos em muitas coisas, buscamos na ciência uma aprovação e temos deixado de lado diversas vezes a palavra de Deus, que é a maior verdade em nossas vidas e já nos foi provada muitas vezes, porém, ainda insistimos em não acreditar nela.



Eu, pessoalmente, já experimentei essa sensação de buscar primeiro a verdade do homem e, agora, vejo que não tive sucesso, ainda que na hora tenha recebido algum êxito, percebi que os frutos, que originaram desses meus atos, não eram tão bons assim, uma vez que a maioria deles não prosperaram. Entretanto, buscando seguir mais a vontade de Deus (Como é diferente! Muito mais gratificante!), tenho visto como Deus está prosperando as coisas em minha vida.
Mas, voltando ao assunto, será que temos usado corretamente os dons que Deus nos deu? Quais obras temos feito? Pois como diz Tiago 3:13:


“Quem dentre vos é sábio e entendido? Mostre pelo seu bom trato as suas obras em mansidão de sabedoria.”


Atualmente, no mundo, o que vemos é uma disputa pelo material, estamos procurando apenas o conhecimento que nos convém, a sabedoria terrena. Basta pararmos um pouco e refletirmos para vermos que estamos no caminho errado, que estamos deixando de lado a vontade de Deus na nossa vida para realizarmos a nossa vontade, passando por cima de valores que Deus colocou para nós, não estamos dando verdadeiramente o crédito (a honra e a glória) a Deus. Esses são alguns exemplos que uso para ilustrar o caminho que seguimos.
Não devemos buscar a ciência do homem, pois ela nunca nos saciará verdadeiramente, contudo, procurar a verdade de Deus, pois seguindo a vontade Dele encontraremos todas as respostas que precisamos, como diz no Evangelho de João 4:


“Se conhecesses o dom de Deus, e quem é que te diz: Dá-me de beber, certamente lhe pedirias tu mesma e ele te daria uma água viva.” João 4:10.


“Respondeu-lhe Jesus: Todo aquele que beber desta água tornará a ter sede, mas o que beber da água que eu lhe der jamais terá sede. Mas a água que eu lhe der virá a ser nele fonte de água, que jorrará até a vida eterna” João 4:13-14.


Devemos também nos preparar para receber a palavra de Deus, já que, como na parábola de Lucas 8 descreve, se a semente não for plantada em terra boa não prosperará. Da mesma forma que nos preparamos quando temos alguma coisa em frente, devemos nos preparar para Ele. Por exemplo, quando temos uma prova, estudamos e estudamos, assim também devemos estar nos preparando para Deus, preparando nosso coração para receber sua palavra, pois ele nos avalia a cada instante, e não vamos querer que os dons que Ele nos deu não frutifique, não é?


"Eis que o semeador saiu a semear. E, ao semear, uma parte caiu à beira do caminho; foi pisada, e as aves do céu a comeram. Outra caiu sobre a pedra; e, tendo crescido, secou por falta de umidade. Outra caiu no meio dos espinhos; e, estes, ao crescerem com ela, a sufocaram. Outra, afinal, caiu em boa terra; cresceu e produziu a cento por um" Lucas 8:5-8.


Para finalizar, desejo frisar três pontos:


1°) Devemos ansiar conhecer sempre mais a Deus, buscando Ele a todo momento, não apenas quando precisamos para, dessa maneira, criarmos uma intimidade com Ele, e aprendermos a fazer a Sua vontade em nossas vidas. Até porque Deus não age quando queremos (Ele não é nosso empregado ), mas no tempo Dele, então, precisamos manter um contato prolongado e profundo (comunhão) e, claro, estar preparados para fazer a vontade de Deus verdadeiramente.


“Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça a Deus, que a todos dá livremente, de boa vontade; e lhe será concedida. Peça-a, porém, com fé, sem duvidar, pois aquele que duvida é semelhante à onda do mar, levada e agitada pelo vento.” Tiago 1:5-6.


2°) Devemos parar de tomar decisões de acordo com os valores do mundo, baseado no modelo de valores do homem, porém buscar na palavra de Deus princípios para nos guiar, estar, a todo tempo, orando e, assim, deixar o Espírito Santo nos renovar.


“transformai-vos pela renovação da vossa mente”Rom 12;1-2.


3°) Procurar no Espírito Santo nossa orientação. É provável que Ele não grite em nossos ouvidos o que precisamos saber, mas Ele é sensível e estará operando em nossos corações e mentes para conseguirmos ouvir o que Ele tem a dizer.



“Ensina-me a fazer a tua vontade, pois tu és o meu Deus, que o teu bondoso Espírito me conduza por terreno plano” Salmos 143:10.


Então, agora que falei um pouquinho sobre esse mistério que é ciência X fé, espero que todos possam buscar cada dia mais a Deus, não apenas fazer a Sua vontade, mas dar testemunho de uma vida com Deus, e, quem sabe, ajudando os outros também, mostrando que Deus pode ajudá-los. Eu recebi essa ajuda e espero poder contribuir para que muitos outros sejam transformados por Cristo."


Por Frederico Melo Lacerda

Um simples post mostra o que Deus faz na vida do ser humano: transformação!
Transformação de visão, de pensamento...

Estou maravilhada porque estive perto e acompanhei toda essa transformação.

Obrigada, Senhor, por Tua fidelidade, pelo Teu agir, pela transformação da minha vida e da vida de quem eu amo.
Toda honra e toda glória a Ti, Jesus!

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Um tempo para Deus

Tenho passado alguns dias tentando "escutar" melhor a Deus e, exatamente por isso, há muito tempo não escrevo aqui...

Muitas vezes Deus precisa de todo o nosso tempo, porque, ao contrário do que as pessoas pensam e fazem, uns poucos minutos do dia para Ele não é o que Ele deseja. O ideal seria priorizarmos a Deus todos os dias, no entanto, somos falhos e, por maior dedicação que possamos ter, diversas outras coisas "roubam" o nosso precioso tempo com Deus, e quase sempre nem notamos que isso está acontecendo...

Paulo disse: "Por esta causa, eu Paulo, sou prisioneiro de Cristo Jesus" (Efésios 3:1)

Ou pertencemos a Deus em um todo ou, simplesmente, não pertencemos a Ele. Se somos servos do Altíssimo, consequentemente, somos prisioneiros de Deus. Não há como fugirmos. Que ótimo para nós, não é? Assim, se não temos o tempo necessário para Ele, Ele faz esse tempo surgir.

É isso que Deus tem feito comigo. Dando mais tempo para Deus, fico mais "pertinho" Dele, podendo ouvi-lo melhor. Como tem sido precioso este tempo com o Pai! Tenho sentido mais o seu amor, sua provisão, seu cuidado...

Neste tempo o Senhor nos faz refletir onde temos colocado o nosso coração. Será que no decorrer do dia, nós, que dizemos ser cristãos, temos exercido o cristianismo? Temos amado a Deus acima de qualquer coisa? Temos verdadeiramente amado o próximo?
Doar o nosso tempo para Deus é crescer como filho (tanto do Pai celestial, como dos nossos pais carnais) e crescer também como seres espirituais, tendo convicção de que somos peregrinos neste mundo, que a nossa verdadeira morada está na cidade celestial.

"Não ajuntei tesouro na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam, mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça e a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam e nem roubam, porque onde estiver o vosso tesouro, aí também estará o vosso coração" (Mateus 6:19-24)

Às vezes desejamos ficar mais perto de quem amamos, porém, na nossa busca desenfreada por coisas (tantas vezes até inúteis)  não demos valor nestas mesmas pessoas, quando as temos em nossa presença. É isso que fazemos com Deus constantemente. Não valorizamos a preciosa presença Dele, porque sempre enxergamos o Pai como um ser que pode (e deve) nos dar as coisas. Normalmente é assim, não é?

Poderia citar muitos exemplos da minha vida ou da vida alheia, demonstrando como só buscamos o Senhor quando precisamos Dele, quando queremos algo, quando estamos em dificuldade. Mas, quando tudo vai bem, não damos a Ele o nosso amor, não entregamos a Ele a honra que Ele merece, antes, enchemos a boca para falarmos que nós "somos", nós "podemos", nós "temos". Afinal, o que eu posso? O que você pode? Não podemos nada! Sem Deus somos inúteis, somos barros, somos pó e ao pó retornaremos.

Não se engane achando que sua vida te pertence, que você conquistou tudo o que hoje usufrui, pois você só tem o que Deus permite você ter. Por isso, dê mais do seu tempo para Ele, agradeça-o por cada detalhe da sua vida, busque a face do Senhor incessantemente "antes que venham os maus dias e cheguem os anos em que dirá: não  tenho prazer neles" (Eclesiastes 12:1) 


A experiência de um tempo com Deus é individual, dessa forma, seria-me impossível descrever o amor que tenho recebido nestes dias. Só posso dizer, como sempre, que nada, nem ninguém, se compara ou substitui a presença do nosso Pai, nosso perfeito Pai.
Ontem estava tão vazia... Mas hoje estou cheia, cheia do Espírito de Deus! Recebi tanto dando somente um pouco mais do meu tempo para Deus.

Obrigada, Senhor, pelo tempo que Tu me concedes!

terça-feira, 17 de novembro de 2009

A parábola do Deus que dança

Olá, pessoal! Hoje deparei-me com algo muito interessante e quero compartilhar.
Mas, antes, uma perguntinha: Vocês já imaginaram nosso Deus dançando? Incrível, não?

O pastor  Josias Novais traz uma visão nova acerca da parábola do capítulo 15:11-32, denominada de "filho pródigo". Para ele, essa parábola também poderia ser chamada de "A parábola do Deus que dança". O evangelista cita que, segundo a compreensão Aristotélica, Deus não passa de um motor imóvel. No mesmo contexo, ele comenta também que o filósofo alemão F. Nietzche disse que "só poderia crer num Deus que soubesse dançar".

Assim, acreditar em um Deus que dança é não vê-lo como um ser estático, imóvel, mas sim confiar num Deus que se mobiliza, que caminha conosco, que se movimenta, que vem ao nosso encontro à procura de um relacionamento de amor. Relacionamento de amor com a humanidade sempre foi o que Deus desejou. Ele queria caminhar, passear com o ser humano, mas foi trocado pela prepotência humana de querer para si todo o saber, quebrando, assim, os limites que o Senhor Deus estabeleceu para o próprio benefício de toda a criação.

Dançar é não ter o espírito de peso; é com leveza pôr-se incessantemente no devir das coisas, nesse eterno destruir e criar de tudo que existe.

 


Jesus, ao contar essa parábola, demonstra um Deus alegre e achegado. Jesus revela a face oculta de Deus, ofuscada pelas leis opressoras e excludentes dos fariseus, que pregavam um Deus sisudo e distante. Dessa forma, Deus é o personagem principal da parábola do capítulo 15, personificado na imagem do Pai.

Ao ler a história supracitada, podemos entender que:
1° => Fora de Deus não há liberdade, tudo é opressão: Comumente confundimos liberdade com autonomia. Autonomia é pretender viver sem Deus. Liberdade é assumir com Deus um compromisso de caminhada. Liberdade é caminhar no deserto confiando irrestritamente no Senhor. Com o filho pródigo aprendemos: a) as amizades podem ser  convenientes; b) os prazeres são passageiros; c) a sociedade animaliza.

2°=> Precisamos re-inventar a vontade de Deus: A compreensão que temos de Deus determinará os rumos da nossa espiritualidade. Cada filho na parábola tinha uma imagem do Pai. Para o mais velho, o Pai era um ingrato, para o mais novo, apesar da desobediência, o Pai era amoroso (o receberia de volta, em nenhum momento ele duvidou disso) e era justo (tratava bem seus empregados).

3°=> Tem gente perdida na casa do Pai: O filho mais velho está perdido na própria casa. A casa do Pai é lugar de perdão, misericórdia, amor, graça, alegria, mas o filho mais velho não havia sido alcançado por nenhuma dessas realidades. Eu só me encontro com Deus quando o amo. O filho mais novo acabara de se encontrar com o amor do Pai enquanto o mais velho estava perdido em sua ira, desencanto e desafeto.

Conclusão=> Ilusão: Pensar que há liberdade fora de Deus; pensar que Deus se reduz a imagem que a religião pinta d'Ele; achar que servimos a Deus quando não amamos.

Celebrem a Deus, porque quando você louva Ele está juntinho de você, dançando e se alegrando.
Que lindo, hein? Espero que tenham gostado, porque eu adorei essa visão!
Amo dançar e amo ainda mais dançar com o meu Deus!

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Boca bendita ou boca maldita?

Quantas e quantas vezes ouvimos coisas que não saem da nossa mente e até mesmo do nosso coração?
A força das palavras é inquestionável, principalmente quando não são as melhores palavras...
A agressão verbal é muito maior que qualquer outra, porque ela penetra no nosso mais íntimo ser, podendo permanecer durante anos e dando muito trabalho para ser levada ao esquecimento.

“O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca, isso é o que contamina o homem”. (Mateus 15.10)

A injúria, mentira, engano, afronta se expressam através das palavras. Quando acertam o alvo, nos causam uma explosão interna inenarrável. Creio que todos já passaram por isso um dia na vida. Contudo, uns são mais relevantes que os outros. Creio também que todos já proferiram "tiros verbais" com intenção ou não de machucar ou punir, direta ou indiretamente.

Quanto mais me machuco com as palavras alheias, mais me policio para não fazer o mesmo.
Já parou para pensar o quanto você já machucou quem você mais ama? Por que sempre temos mais "liberdade" para agredir quem está mais próximo?
Na hora da raiva não medimos o que falamos e nos esforçamos para insultar o máximo possível as pessoas, dizendo as "piores verdades". No entanto, quando tudo passa, quem ofendeu segue sua vida normalmente, porém quem ouviu (foi ofendido) não esquece. E, lá na frente, quando aquela pessoa que, na hora da discussão, queríamos tanto mal, se encontra em uma situação difícil, sofremos. Já vi muito isso ocorrer entre casais, pais e filhos, entre irmãos...

Jesus disse: “A língua também é um fogo. Ela é um mundo de maldade, ocupa o seu lugar no nosso corpo e espalha o mal em todo o nosso ser. Como o fogo que vem do próprio inferno, ela põe toda a nossa vida em chamas. O ser humano é capaz de dominar todas as criaturas e tem dominado os animais selvagens, os pássaros, os répteis e os peixes. Mas nenhum homem pode domar a língua. É um mal que não se pode refrear; está cheia de veneno mortal. Com ela bendizemos a Deus e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus. De uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim” (Tiago 3.6-10)

Como eu já ouvi e me machuquei por ouvir certas palavras! Como eu já machuquei por falar certas coisas!
Como você já foi ferido, você já feriu, então, reconheça seus erros e vigie com o que sai da sua boca.
Tenha uma boca bendita aos olhos de todos e, principlamente, aos olhos do Pai.

Que os meus lábios, Senhor, sejam bênçãos em Teu nome!

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Eu tenho a vida de Deus em mim!

Só quem tem sabe o que é. Só quem vive sabe como é. Só quem sente consegue explicar ou, pelo menos, tenta...

Já falei isso em posts anteriores, estou até ficando "redundante", mas o fato é que não consigo parar de repetir o quanto Deus é bom e, melhor do que a bondade do criador, é só ficar juntinho, coladinho Nele.
E por que repetir tanto? A resposta é simples! Porque a presença de Deus me preenche de forma avassaladora e, por tanta graça recebida, Ele é digno de toda honra e adoração.

"Entrai pelas portas Dele com gratidão, e em seus àtrios com louvor. Louvai-o e bendizei o seu nome." (Salmos 100:4)

Sabe, antes sempre ouvia dizer que "Deus era digno de adoração", que "deveríamos adorá-lo" e etc, mas, sinceramente, eu achava que isso era algo de cunho egoísta... No entanto, com o decorrer do tempo, fui permitindo que que o Senhor fizesse uma transformação em minha vida e, assim, foi nascendo em mim um sentimento novo, algo diferente...
Antes, até queria estar na presença de Deus, porque sabia que isso era o certo, porém muitas coisas me impediam e eu achava tudo muito chato. Achava chato viver com Deus porque tudo que Ele indicava como pecado era bom demais pra mim, ou seja, eu sentia muito mais prazer em fazer o que não agradava a Ele, do que abdicar de um tempo para buscá-lo. Sei que esse sentimento ainda permeia muitos corações, pra muitos, ter uma vida com Deus chega a ser entediante. Contudo, não esqueçam que o nosso coração e os nossos olhos nos enganam...
Descobri, abdicando aos poucos das minhas vontades e buscando desesperadamente um socorro, o quão precioso é fazer a vontade de Deus, quão maravilhoso é estar na presença Dele!
Não há nada melhor que viver uma vida buscando cumprir os mandamentos de Deus, pois você dorme com a consciência tranquila. Legalmente, moralmente e eticamente falando você está 100% correto, já que nem precisa ser cristão para concordar que os preceitos de Jesus são os melhores. E tem mais! Você recebe todos os dias um amor incondicional, premiado com bênçãos infinitas.

"Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus. Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados. Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra. Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça porque eles serão fartos. Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia. Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus. Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus. Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus. Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguiram e, mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa. Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós. Vós sois o sal da terra; mas se o sal se tornar insípido, com que se há de restaurar-lhe o sabor? para nada mais presta, senão para ser lançado fora, e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre um monte." (Mateus 5:3 ao 14)

Descobri que o evangelho (boas novas) não é algo arbitrário, imposto, mas é amor, um perfeito amor.
Aleluia! Vamos entrar pelas portas do nosso Pai com total gratidão porque temos a vida de Deus, porque somos a luz deste mundo e, por tudo isso, somos chamados de bem-aventurados!

Obrigada por sua vida em mim Jesus!

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Um coração segundo o coração de Deus

Hoje o Senhor me fez refletir sobre o coração humano. Daí, lembrei-me do que já aprendi com Deus sobre a verdade e o engano...
Ter comunhão com Deus é reaprender a viver e a enxergar as coisas. E, diga-se de passagem, como aprendemos!

Na bíblia diz que o pai da mentira é o diabo e que Jesus "é o caminho, a verdade e a vida".
O diabo, astuto como é, tenta, a todo instante, nos enganar, ou seja, fazer com que nós acreditemos em mentiras.
A porta do nosso coração são os nossos olhos, através deles desejamos coisas, ou até mesmo pessoas que talvez não sejam as mais ideais...

Em Jeremias 17:9 -10 diz: "Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá? Eu, o SENHOR, esquadrinho o coração e provo os rins; e isto para dar a cada um segundo os seus caminhos e segundo o fruto das suas ações."

É por causa de tanto engano que sofremos tantas frustrações. Afinal, quem nunca se frustrou, principalmente na vida sentimental?
Nas dificuldades, Jesus me ensinou que só Ele verdadeiramente conhece o que é melhor para mim, que só Ele sabe o que é a suprema verdade e o que não passa de mentira.
Deus é o nosso criador e nosso pai celestial e, assim com um pai que, por ter mais experiência e mais "visão" que seus filhos, possui maior maturidade para saber o que é bom e o que é ruim para eles, Deus sabe o que sacia as nossas necessidades, o que nos preenche e o que é melhor para nós, só basta deixarmos que Ele nos guie.

"Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do SENHOR!" (Jeremias 17:5)

Não firme seus relacionamentos, seus projetos e os seus amores no que parece ser o melhor e mais viável, porque, lá na frente, a decepção poderá ser inevitável.
Não confie em seu coração, não confie nos homens, nas aparências. Não confie no que você vê, mas confie no que Deus tem pra você e busque, assim como Davi, ter um coração guiado por Deus, um coração segundo o coração de Deus.

"Bendito o homem que confia no SENHOR, e cuja confiança é o SENHOR." (Jeremais 17:7)

Deixe Jesus direcionar seu coração e sua vida, porque, dessa forma, as bênçãos correrão atrás de você.
Receba, Senhor, o meu coração, para fazer em minha vida a Tua vontade!

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

O amor de Deus é Incondicional

Oi, gente! Me perdoem a ausência, mas sumi esses dias porque estava viajando. Estou "passando" rapidinho, pois acabei de chegar...

Muito bom descansar da loucura do dia a dia em um ótimo lugar e com uma ótima companhia. Quem teve o prazer de conhecer Ouro Preto - MG, sabe do que estou falando. Amo cidade histórica! Elas remetem a tanta cultura e transformação. Ainda mais Ouro Preto que foi palco de amores e ódios, desde o nível individual ao nacional. Porém, em meio a tanta beleza, não há como não ressaltar os grandes problemas, por isso, não entrando em pormenores, peço que orem pela libertação desse cantinho de Minas.

Só vim deixar um recadinho que Deus ministrou em minha vida esses dias, assim, gostaria de compartilhar com vocês sobre os versículos que se encontram em Romanos 8:38-39 : “Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem anjos, nem principados, nem coisas presentes, nem futuras, nem potestades, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.”

Que lindo isso! Não importa onde estamos, se estamos fracos ou fortes, tristes ou alegres, o que interessa é que Deus sempre está de braços abertos para nos receber. Se temos comunhão com Ele, independente da circunstância, Ele está conosco.
É claro que não merecemos o amor do Senhor, porque somos falhos e nos deixamos levar pelas situações e até mesmo pelos pecados...
Tenho provado do amor de Deus, dia após dia, e sentido esse amor incondicional em cada provisão, em cada ato de cuidado Dele. Já repararam como Ele trabalha com detalhes e com o "surpreendente"?
Contemplando esse agir divino, não há como não deixar de ver a minha "pequenez" humana e somente dar graças a Deus, porque Ele escolheu nos amar.

Que amor precioso, hein? O criador escolheu nos amar, ainda que nós sejamos pecadores e tantas vezes esqueçamos Dele e dos seus mandamentos. Realmente nunca provei de um amor maior, que me preenche tanto...
Espero que todos vocês recebam porções exorbitantes desse sentimento único e precioso!
Obrigada pelo seu amor, Jesus!
O nosso Deus nos ama! Aleluia!