quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Os mistérios de Deus


Olá, pessoal do blog!

Bom, no último dia do ano acho importante refletir sobre os mistérios de Deus, uma vez que são muitos os seus mistérios e grande a incompreensão humana sobre os mesmos.

No post anterior, escrito pelo Fred (Frederico, meu namorado) há uma citação que me chamou muito a atenção, onde diz:

"As coisas encobertas pertencem ao SENHOR nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem a nós e a nossos filhos para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta lei." (Deuterômio 29:29)

Prestem atenção: "as coisas encobertas pertencem ao Senhor (...)". Que revelação tremenda! Como o Fred expôs, grandes são as nossas dúvidas e só o nosso Deus tem a resposta correta, no entanto, não espere que Ele te responda como você quer, ou melhor dizendo, não espere que Ele responda tudo o que você quer.


Para ser mais objetiva, recordo-me de quando era criança e, junto com algumas amigas, questionava quem tinha criado Deus; se Deus necessitou de outro alguém para ter um filho; será que Deus teria um pai? Para espanto de alguns e identificação de outros, revelo que sempre tive tais dúvidas, e tantas outras, aliás, o  ser humano algum dia para de questionar, de perguntar? Foi através de vários questionamentos que hoje deparamo-nos com a ciência, filosofia e com Deus (a nossa suprema verdade).

Em meio as dificuldades quem nunca peprguntou a Deus por que tanta luta? Eu já, e muito...
Pois, bem! Muita coisa Deus responde sim, algumas quando e como queremos, outras de uma maneira que nunca imaginaríamos sermos respondidos e jamais seríamos capazes de deduzir a resposta. Porém, como já me disseram uma vez e agora digo para vocês: "há coisas que não devemos entender, somente aceitar".

Na época, tais palavras me doeram muito, mas com muitas lágrimas aprendi que é exatamente assim. Somos tão pequenos e limitados que da mesma forma que não temos capacidade de suportar ver a face de Deus, não seríamos capazes de compreender todos os seus mistérios. Não teremos todas as nossas respostas, pelo menos não nessa vida...

Enquanto ainda não somos arrebatados devemos dar valor as revelações divinas, como fala no versículo acima. "As coisas reveladas pertencem a nós". Aleluia! Nosso Deus é bom! Como Ele fala conosco! Como Ele nos revela grandes coisas!


Muitas vezes o Senhor nos capacita primeiro para nos revelar algumas coisas, mas mesmo assim, indepentende da nossa idade, Ele sempre fala com cada um de nós. A maior prova disso é a bíblia sagrada. Como ela é garnde, hein? Grandes são também as revelações contidas nela. Uma pena é só o fato de não nos dedicarmos tanto ao seu entendimento como deveríamos.

Mesmo se passasemos a vida inteira estudando a bíblia, garanto que não seríamos capazes de enxergar e compreender todas as revelações divina. De um lado, porque somos limitados e imperfeitos, e de outro porque a palavra de Deus é como um rio, que se renova todos os dias.

 Para não delongar mais no assunto, quero deixar uma pergunta retórica: Se não damos conta de compreender e até mesmo de seguir as revelações de Deus, por que perder tempo com o que Ele já nos disse que não devemos entender, mas só aceitar?

Por isso, não quero deixar aqui votos prontos e frases feitas que todos dizem na passagem de ano (desde que sejam votos sinceros, não tenho nada contra eles). Anseio, de coração, que em 2010 mistérios de Deus fluam como rios de águas vivas em sua vida. Sim! "As  coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam" (I Co 2:9)

Algumas coisas que Deus sonhou para mim Ele já me revelou, outras não, e muitas ainda não sei como acontecerá, mas eu quero os desejos de Deus para minha vida. Somente isso que desejo neste novo ano para você, que os mistérios de Deus se cumpram em sua vida. Não sei qual são os mistérios Dele para você, mas sei que a vontade Dele é boa, perfeita e agradável (Rm 12:2)

Sabe aquelas frases que pessoas invejosas constumam dizer quando o seu oponente lhe ultrapassa, algo do tipo: "Ele não era capaz de fazer isso, como será que conseguiu?" Quando Deus cumprir seus mistérios em sua vida, é isso que eles dirão acerca de você. E você poderá responder: "É mistério de Deus, porque é no seu mistério que Ele mostra o seu poder!"

Que Deus maravilhoso!

Sejam abençoados todos os anos da sua vida por Jesus.
Amem a Deus e cumpram o desejo do coração Dele para a sua vida.

Obrigada meu Pai, grandes são os seus mistérios para mim!
Obrigada por cada dia deste ano que se finda!
E que venham muitíssimos outros anos, porque a vida só tem valor contigo. Te amo!

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Por que, onde e quando buscar a Deus

Como combinado com a dona desse blog, uma pessoa que amo muitão, estou aqui novamente para deixar mais uma contribuição, dessa forma, crescendo cada vez mais com Deus e, quem sabe, ajudando outras pessoas.
Desta vez explanarei minha opinião acerca de alguns questionamentos que já fiz e já ouvi.

“Por que devemos procurar a Deus?” Apesar de parecer uma pergunta simples, muitas vezes nos embolamos com ela, porém, não significa que exista apenas uma resposta. Cada um de nós tem uma motivação para essa busca, mas durante esse percurso alguns lutam pela causa errada, outros se perdem no meio do caminho, e outros tantos se permitem serem enganados. Contudo, quando possuímos o motivo verdadeiro e seguimos o caminho correto, a procura se torna crescente e gratificante, pois Deus tem planos maravilhosos para cada um de nós e, a cada pequena revelação desse sonho divino, vemos o quanto Deus é bom e só nos reserva coisas boas.

Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos. E vê se há em mim algum caminho mau, e guia-me pelo caminho eterno. (Salmo 139: 23-24)

 Eu, em particular, sempre procurei a Deus, no entanto, hoje entendo que antes “bati muito a cabeça”, pois andei em mutos caminhos contrários. Atualmente já consigo ver isso e posso garantir que é muito bom não ser enganado e entender a verdade suprema.
Sempre quis entregar minha vida para Jesus, mas agora entendo que isso é muito mais complicado do que se prega por aí, uma vez que devemos nascer de novo e manter uma vida de renúncias.
Tentando cada dia mais buscar a Deus pelos caminhos que Ele ensinou, descritos em Sua Palavra, com uma visão espiritual mais aberta, tento entregar minha vida verdadeiramente a Ele, para que Ele atue sobre mim, fazendo maravilhas por mim e através de mim, buscando minha salvação e servindo de exemplo para que outros também sejam salvos pelo sangue do Cordeiro.
“Quando devemos buscar a Deus?” Parece fácil responder, não é? Mas você busca a Deus a todo instante? Quando estamos em dificuldade é fácil lembrar de Deus e pedir sua força, sua misericórdia, seu perdão, mas geralmente só lembramos Dele para pedir e pedir, pedindo cada vez mais e mais. Entretanto, quando foi a última vez que agradecemos? Lembramos Dele quando estamos saudáveis? Quando temos nosso alimento? Quando alcançamos o que queríamos? Ou achamos que não foi mais que a obrigação Dele? É triste assumir isso, porém, como já foi tratado neste blog, não sabemos agradecer.
Sei que tenho um longo caminho a percorrer, já que Deus deve estar em primeiro lugar na nossa vida e é isso que estou buscando, tentando me entregar cada vez mais para Ele, fazer a vontade de Deus e não a minha. Assim, quero buscar Deus sempre, nos momentos ruins ou bons, pois só dessa forma serei um verdadeiro filho de Deus, como Ele anseia que eu seja.

“Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” (Mt 18.19,20)

O último questionamento que apresento é: “Onde devo buscar a Deus?” Sinceramente, o que mais tenho aprendido é onde buscá-lo, porém, sei que ainda preciso abrir mais minha visão acerca disso. Para começar, acho que devemos procurar a Deus em todos os lugares que estivermos, em nossa casa, no trabalho, no lazer, em qualquer lugar. E o mais importante, levar Deus para esses lugares também.Poderia haver uma companhia melhor? Sabemos que Deus está em qualquer lugar, para encontrá-lo, basta buscarmos sua presença e querer levá-la conosco.
Vale ressaltar que devemos buscar a Deus em união, indo a sua casa,  formando uma família em Cristo.
Em muitos outros lugares podemos sentir a sua presença, basta você buscar esta união (eu gosto muito de buscá-lo quando estou em contato com a natureza, consigo sentí-lo de uma forma maravilhosa).

Com essas colocações quero mostrar para vocês que Deus pode tudo, que Ele está em todos os lugares, em qualquer momento, e que também devemos fazer nossa parte nessa aliança, pois só assim Deus agirá em nossas vidas.
Creio que já sabemos o que devemos fazer e até mesmo como fazer, assim, o que estamos esperando? Entregue sua vida para Deus todos os dias. Depois que fiz isso minha vida melhorou muito, por isso, recomendo a todos.
Através deste depoimento espero ajudar outras pessoas que possuem as dúvidas que um dia eu tive, assim como mostrar que muitos outros questionamentos virão, mas só Deus tem a resposta correta.

“As coisas encobertas pertencem ao SENHOR nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem a nós e a nossos filhos para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta lei.” (Deuteronômio 29:29)

Que em 2010 façamos um ano de recomeço, onde, a cada dia, nasçamos novamente para Deus, entregando nossas vidas verdadeiramente para Ele.

Por Frederico Melo Lacerda

sábado, 26 de dezembro de 2009

Qual é a sua verdade?



Vivemos em sociedade e, dessa forma, é natural ouvirmos muitos pensamentos, opiniões, julgamentos. No entanto, expressar o que pensamos, ainda que estejamos em um país democrático, traz algumas desavenças, conflitos.


Em época de confraternização percebemos a fragilidade da relação humana, sobretudo em família. Um sempre fala mal do outro, critica, xinga (direta ou indiretamente; na presença ou na ausência). Que horrível, não é? Mas atire a primeira pedra quem nunca fez isso, em menor ou em maior grau...


Se fazemos isso com as pessoas que mais amamos, o que somos capazes de fazer com quem não convivemos? Nessa ótica, chego a ter pena dos políticos e famosos. Como eles são criticados!


De acordo com o dicionário a palavra verdade significa identidade de uma representação com a realidade representada; exatidão, autenticidade: verdade histórica. / O que é certo, verdadeiro: quer saber a verdade. / Princípio certo, constante; axioma: verdade matemática. / Boa-fé; sinceridade: falar com verdade. / Bs-art. Expressão fiel da natureza: retrato de grande verdade. // &151; loc. adv. Em verdade ou na verdade, certamente, seguramente, decerto.


A verdade significando sinceridade, às vezes, se torna um estorvo, uma vez que as pessoas acham que sendo sinceras estão cem por cento corretas. Que ilusão! O fato de não existir a mentira no relato não nos dá o direito de nos considerarmos totalmente corretos, perfeitos porque não são só os lábios que mentem ou deturpam, mas até mesmo os nossos olhos e o nosso coração nos enganam.


Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá? (Jeremias 17:9)
Seria bom que, a começar de mim, as pessoas não se esquecessem desse versículo em seu dia a dia...



É importante frisar que até a filosofia e a ciência já descobriram que as verdades variam de acordo com a visão e motivação. 
Para Nietzsche a verdade é um ponto de vista. Ele não define nem aceita definição da verdade, porque não se pode alcançar uma certeza sobre a definição do oposto da mentira. Quem concorda sinceramente com uma frase está alegando que ela é verdadeira. A filosofia estuda a verdade de diversas maneiras. A metafísica se ocupa da natureza da verdade. A lógica se ocupa da preservação da verdade. A epistemologia se ocupa do conhecimento da verdade.  De acordo com Aristóteles, em sua teoria correspondentista da verdade,  a verdade é a adequação entre aquilo que se dá na realidade e aquilo que se dá na mente, conformidade entre o que se diz e o que existe. A verdade é então uma característica do nosso conhecimento e não do que existe (o real). Define-se, segundo a maneira clássica, pelo "acordo entre nosso pensamento (percepção, juízo) e o real".


Em consonância com as ideias supracitadas e a minha pouca experiência de vida, sei que o que é verdade para mim nem sempre é verdade para o meu interlocutor, meu amigo, meu irmão. O modo como vemos e sentimos as coisas determinam as nossas verdades e, por termos uma natureza egocentrista,  achamos que as nossas verdades são as mais válidas e, por isso, acreditamos que somos corriqueiramente injustiçados, que a culpa é sempre do outro, ou seja, sempre há uma justificativa para os nossos erros de acordo com a nossa verdade, aliás, quantas e quantas mentiras são ditas por uma causa nobre? 


Para Jean Piaget o egocentrismo constitui-se na incapacidade manifesta da criança de se por no ponto de vista do outro. O ser humano considera que o que é mais importante para os outros é o que é mais importante para si. O carácter social da sua conduta, dado o seu egocentrismo, não lhe permite provar as coisas perante os outros. 


O inimigo de nossas almas, pai da mentira, usa muitos artifícios para nos enganar e nos induzir aos erros, às brigas e desavenças. Para isso, ele usa os homens e até mesmo os nossos sentidos, buscando corromper os nossos corações. Já pararam para pensar em quantas vezes você já deixou ser enganado pelo diabo? Portanto, devemos ser sábios ao optarmos por uma determinada "verdade".




Mas nem tudo neste mundo é mentira. Aleluia! A nossa alegria manifesta-se em Jesus, uma vez que em sua palavra encontramos a supremacia da verdade, pois Ele mesmo disse: Eu sou o caminho, a verdade e a vida. (João 14:6)


A minha verdade difere-se da sua, mas existe uma verdade inquestionável: a de Jesus. Jesus é a verdade e fora Dele tudo é mentira. 
Alguns recebem de bom grado essa verdade, no entanto, tantos outros preferem a comodidade de serem enganados. Mesmo diante de tantos sinais e milagres não crêem Nele, porque não possuem olhos espirituais para reconhecer o ungido de Deus, porque o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, para que não lhes resplandeça a luz do Evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus (II Coríntios 4.4).


Quando pedimos a Cristo para nos guiar, não significa dizer que nunca mais seremos enganados, porém, não permaneceremos no engano. Ainda que nosso coração minta para nós, com a sua luz, o nosso Salvador nos mostrará o nosso equívoco, assim, seremos direcionados para a sua verdade e aprenderemos a  pedir perdão, confessando nossos erros.


Quanto mais conheço a Deus, mais vejo os meus defeitos, mais a luz me mostra as minhas fraquezas. Por isso, sou tão grata a este maravilhoso Pai que me corrige e me ensina a todo o momento para que os meus pés não caminhem em lugares mentirosos. Contudo, existem tantas pessoas que se acham "donas da verdade", que se julgam perfeitas e politicamente corretas. Que pena! Quanto mais próximas da perfeição elas se julgam, mais longe de Deus elas se encontram.


Mas não vos assustei, porque é o cumprimento da palavra, a qual descreve que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos; porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, soberbos, blasfemos, desobedientes, que aprendem sempre e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade. Destes afasta-te. (II Timóteo 3).     

Busque a verdade divina em todo o tempo, porque ela é a única que prevalecerá.

Obrigada meu Deus, porque o Senhor me firmou em tua luz e para mim nunca haverá outra verdade além de Ti. Te amo!

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Compartilhar as boas novas


Deus é bom demais pra termos só para nós, não é verdade?
Uma pessoa que possui vida íntima com o Altíssimo, que verdadeiramente conhece o Pai, possui um coração que pulsa pelo desejo de levar aos quatro cantos as boas novas.

Compartilhar o amor divino é desejar que todos alcancem a felicidade, a verdadeira felicidade.

"No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e sem ele nada do que foi feito se fez. Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens; a luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela." (João 1:1-5) 


Ao contrário do que nos faz acreditar o senso comum (algo que um dia eu também já acreditei), nem todos são filhos de Deus, mas todos somos suas criaturas. Ser criatura divina não nos dá direito a nenhuma herança, até porque o próprio diabo, inimigo do Senhor, é  criatura divina e não tem nenhuma parte com Deus, ou seja, não compartilha com Ele da sua glória, antes, tem seu veredicto determinado, no lago de fogo eterno, bem longe da presença do Onipotente.

Há 2009 anos o filho unigênito veio ao mundo para que pudessemos ser transformados de criaturas a filhos de Deus.

"Pois a verdadeira luz, que alumia a todo homem, estava chegando ao mundo. Estava ele no mundo, e o mundo foi feito por intermédio dele, e o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, aos que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus. E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade; e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai." (João 1:9-14)


Quando nos tornamos filhos de Deus, além da dádiva de sermos salvos, dividimos com Jesus a graça de sermos herdeiros do Onisciente e conquistamos, dessa maneira, deveres e direitos. Nossos direitos são os melhores possíveis. Direito à cura, prosperidade, felicidade, ou seja, toda sorte de bênçãos. Já como deveres, temos um dos mais essenciais que consiste em levar a verdade a todos os cativos, assim como Jesus disse: "Ide por todo mundo e pregai o evangelho a toda a criatura." (Marcos 16:15)

Quando amamos a Deus este mandamento não se torna obrigação, mas uma necessidade, bem como um grande prazer.
Amar ao próximo ao ponto de desejarmos que ele também seja salvo e compartilhe das bênçãos divinas é possuir um coração missionário. Um coração missionário é presente de Deus para os seus filhos, pois o nosso Pai não faz acepção de pessoas, Ele ama todos os seus filhos e todas as suas criaturas.

Antes eu me afligia por não saber o que falar de Jesus, temendo não ser levada à sério, mas um dia Deus me disse que não eram as minhas palavras que deveriam ser ditas, mas as palavras Dele, já que somente a verdade de Deus prevalece e tem poder. Muitos querem que os outros aceitem a sua verdade, para que, assim, ele seja exaltado. No entanto, todo o homem que tem esse intuito acaba se frustrando. Deus não é religião, Ele é compromisso.


"Assim será a minha palavra, que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei." (Isaías 55:11)


É a palavra de Jesus que tem poder para curar, libertar, salvar e restaurar.

Não sou contra nenhuma festividade, porém tenho total certeza de que quem criou todos esses mitos de natal foi alguém, a luz da palavra, com príncípios totalmente anti-cristãos. Como pode haver um dia em comemoração ao nascimento do Salvador em que os atores principais são uma árvore e um homem que só serve para entregar presentes? É muito bom sim estar com nossos familiares,  participarmos de uma boa ceia e até receber alguns agrados, porém a estrela principal de todos os dias é Jesus  e somente Ele é digno de toda honra e toda glória, pois como cordeiro mudo e imaculado levou sobre Si as nossas maldições.

As criaturas comemoram o dia 25 de dezembro desejando paz, amor, sucesso e saúde e trocando presentes, contudo, os filhos comemoram o nascimento de Jesus todos os dias, tendo uma vida de comunhão e santidade e sabem que só existe paz, amor, sucesso e saúde quando ambos estão firmados em Jesus, uma vez que esses sentimentos são intrísecos a Ele e o que passar disso é ilusão.


Desejo a todos vocês um grande coração missionário, disposto a compartilhar o precioso presente de Deus: Jesus.
Tenham amor pelas almas e a felicidade de servir um Deus que morreu e ressuscitou, que vive e reina para todo o sempre.
Que todos os dias sejam dias para pregar a palavra, anunciando o nascimento do Salvador.

Obrigada por compartilhar conosco a Tua salvação, Jesus!

domingo, 13 de dezembro de 2009

Deus que cura


Muitas são as enfermidades reveladas em nosso corpo e até mesmo em nossa alma. Dou graças a Deus por ter um corpo saudável, livre de doenças, no entanto, já tive muitas feridas na alma.

As doenças do nosso interior tem consequências piores porque são mais difíceis de serem diagnosticadas e, quando descoberta a existência de algo errado, se torna um enigma encontrar a solução. Ainda soma-se a toda essa situação, a crença de que tais enfermidades são incuráveis, uma vez que são incompreensíveis.
O homem, em toda sua sabedoria, está muito longe de conseguir desvendar os mistérios do nosso espírito, da nossa alma.

Porém, em meio a tantas especulações, temos um manual que nos traz todas as respostas: a bíblia. Lendo-a e crendo no que se lê, entenderemos que só Deus é a cura.

"Para que se cumprisse o que fora dito pelo profeta Isaías, que diz: Ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e levou as nossas doenças." (Mateus 8:17)

Profundas são as feridas na nossa alma e só Jesus pode curá-las.
Não existe um ser humano que não se decepciona, não se magoe, que nunca foi traído (seja qual for essa forma de traição) etc... Até mesmo uma palavra dita de uma forma grosseira machuca nossos corações. Porém, na maioria das vezes, guardamos essas dores conosco,  por anos a fio, nos enganamos, pensando que já esquecemos aquele fato, mas, sempre quando a lembrança vem, a dor vem junto.

Alguns acham que se "curam" revidando, descontando, se vingando. Eu já achei que esse era o remédio, mas, na prática, o efeito colateral era bem maior e a cura praticamente não existia. Contudo, me achegando mais a Deus, descobri, como está descrito no versículo supracitado, que Jesus é a minha cura, Ele é o meu remédio. Que remédio maravilhoso!

"Rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes” (Joel 2.13)

Quando abrimos nosso coração por inteiro para Deus, rasgando-o, literalmente; quando contamos a Ele as nossas mágoas, dores, frustrações, Ele nos concede a cura. Só assim, entregando o nosso coração ao Pai, podemos receber o seu amor.

Ser curado por Deus é algo inenarrável.
Todos precisam dessa cura interior, porém são poucos os que admitem essa fraqueza e buscam a solução em Jesus. Que pena! Não há nada pior que levar uma vida totalmente doente...

Somos doentes quando somos depressivos, quando não sabemos perdoar, quando somos amargurados, frustrados, infelizes, murmuradores, egocêntricos, soberbos... Esses pequenos cânceres, faz com que o coração, como uma atitude de auto defesa, se torne cada vez mais duro, virando um coração de pedra.
Quantas são as doenças da nossa alma! Mas, para a glória do Pai, o filho já nos trouxe a cura.


Precisamos que o Espírito Santo lave a nossa alma, limpe o nosso coração. Nesse processo, é bem provável que as lágrimas, há tanto tempo guardadas e abafadas, se exteriorizem. Talvez isso seja um pouco doloroso, no entanto,  o resultado será o melhor possível.

Quando nós tocamos as vestes de Jesus com fé, podemos ter a certeza da cura.

O nosso Deus cura! Não se esqueça disso!
Faça como aquela mulher com o fluxo de sangue, toque em Jesus e receba a sua cura. Chore para Ele, até você ser curado e não existir mais mágoas dentro do seu coração. Não carregue mais essas dores e desilusões, mas busque no nosso cordeiro santo e imaculado o seu remédio.

O meu Deus tem me dado esse remédio, e a cada dia, de forma mais intensa. Como o Senhor já me curou!
E esse mesmo Deus que cura a nossa alma também é poderoso para curar o nosso corpo.

Seja curado por Jesus e testemunhe acerca do seu milagre para que os outros creiam que o Rei dos reis é o mesmo ontem, hoje e sempre.

"Aqueles que tocam a Jesus pela fé são totalmente curados."

Obrigada por sua cura em minh'alma, Pai!

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

O Senhor é galardoador daqueles que o buscam

Como os dias estão passando! Já chegamos ao último mês do ano e, daqui a alguns dias, estaremos em 2010.

Nessa correria de fim de ano, estou meio sem tempo até para ser mais assídua ao blog. Gostaria, realmente, de compartilhar todas as experiências que Deus me concede, porém, faltaria-me muitíssimo tempo para isso. Assim, aproveitando a oportunidade que estou tendo hoje (a de fazer um post), transcrevo umas palavras que tocaram meu coração.


"Deus existe, de verdade. Para nos dar todas as bênçãos que desejamos (e necessitamos) Ele precisa nos preparar para elas. E os dias ruins, as provações, as dificuldades financeiras, acontecem em nossa vida como preparação para o tempo da das bênçãos que vem depois. Basta fazer um estudo pormenorizado de alguns personagens bíblicos para ver que é assim. Anote aí algumas delas para você conferir: Abraão, Moisés, Josué, Rute e Davi - entre outros.

As provações e tribulações fazem parte do caminho. Durante o caminho acontece de tudo. Assim como em uma corrida, seu objetivo é cruzar a linha de chegada. E, para cruzar a linha de chegada, você precisa de uma preparação. Esta preparação envolve um planejamento cuidadoso. Algumas coisas você vai ter que melhorar para fazer. Outras você terá que deixar de fazer para conseguir completar o percurso e romper a linha de chegada.

Sem uma amizade sincera com Jesus, não vai ter linha de chegada. De tudo que aprendi, se resume nisso: agrade ao Senhor para que ele conceda o que seu coração deseja, desde que seja justo, honesto e bom. Para agradar ao Senhor, você precisa estabelecer algumas prioridades. Separar regularmente uma parte de seu tempo, todo dia, para dialogar com Jesus. Conversar, confidenciar, comunicar, tirar suas dúvidas com Ele. Desse relacionamento vai sair ou sua vitória ou uma vida medíocre. Jesus quer participar da sua vida, mais o quanto de bênção vai receber depende de seu investimento de tempo com Ele.


Muitos passam semanas inteiras em lazer. Sabem tudo sobre novelas, artistas, atletas... Mas não dedicam tempo nenhum para ficar com Jesus. É por isso que mais tarde em suas vidas, vão olhar para trás irados, decepcionados com Deus, por ter as mãos vazias, eles não semearam para colher.

Este é o versículo que Deus usou para falar ao meu coração quando faltava poucos anos para minha bênção chegar: "Lança o teu pão sobre as águas, pois depois de muitos dias o acharás". Na tradução literal, pão tem o significado de semente. Semeia agora, para colher depois de muitos anos.

Não fique inativo. Louve, ensine, evangelize, socorra, planeje, ensaie, ajude, fale de Jesus, distribua literatura, escreva testemunhos, crie um blog para escrever - faça alguma coisa que Deus se agrade e aprove. Tenha um espírito voluntário! Não espere que lhe chamem para trabalhar para o Senhor..

Sirva o Senhor com alegria, um ano, dois anos, três anos... a vida inteira. Deus nos abençoa durante a vida inteira. Se você focar o caminho, a reta de chegada, uma vida cristã ativa e fiel - escreva isto: por maior que seja a bênção que você precisa ou espera - Deus é fiel. Fiel para lhe presentear com algo que você nem sequer imaginou.

O Senhor Jesus, o nosso Deus, nos conhece mesmo ante de sermos entretecidos no ventre de nossa mãe. Ele sabe de cor quantos fios de cabelo há em sua cabeça e quantas serão as batidas de seu coração. Você pode ter certeza que Ele não vai descansar um segundo sequer, enquanto não cumprir todas as promessas que Ele registrou no livro da sua vida. A única pessoa que pode malograr e fazer tudo isso se perder por água abaixo é você mesmo, se abandonar Jesus e não dialogar com Ele antes das escolhas."

Veja a íntegra do post no blog: http://olharcristao.blogspot.com/

Que vocês recebam essas reflexões assim como eu recebi: como um presente.
Dezembro é um ótimo mês para refletirmos em nossas vidas, melhor ainda é refletirmos em como está a nossa vida com Deus.
Ontem o Senhor me deu a palavra  que diz: "Ora, sem fé é impossível agradar a Deus, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que é galardoador dos que o buscam." (Hebreus 11:6)

Agora pela manhã, esse mesmo Deus que fala, me entrega essas palavras (as quais compilei para vocês). Bom, espero que o Espírito Santo possa continuar falando com cada um.

Obrigada pela sua direção, Jesus!

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Como agradecer a Deus?

Cada dia estou mais e mais feliz com Jesus! Como nosso Deus é bom e fiel!

Queridos,  estou contemplando as maravilhas de Deus e, exatamente por isso, ainda estou "babando" no post anterior. Como pode não ter ficado claro, gostaria de esclarecer que o autor, Frederico, é nada menos do que meu namorado, uma pessoa super especial que Deus colocou em minha vida e que, dia após dia, me faz agradecer ao Senhor, mentor da nossa união. Bebê, seria impossível não ver o cuidado do nosso Pai em nossa relação, não é? Obrigada, Jesus!

Hoje, só vim agradecer a Deus por tudo que Ele tem feito por mim, pelas bênçãos concedidas, pelo amor derramado em minha vida.


O Senhor tem ministrado ao meu coração, durante toda essa semana, como nós, seres humanos, somos mal agradecidos. Percebi o quanto eu sou uma pessoa "reclamona" e me envergonhei disso. Como é normal murmurar, reclamar das coisas, do que temos, das pessoas...

Nas atividades cotidianas sempre queremos que tudo aconteça da melhor forma possível, no entanto, a melhor forma possível pode não ser do jeito que achamos que seja, lembrem-se, o nosso coração nos engana, a nossa visão é limitada, somente Deus sabe o que é melhor para nós. E, assim, quando Deus faz acontecer da maneira que não é a nossa, começamos a murmurar e, muitas vezes, colocar a culpa Nele, achando que Ele não nos ama, que Ele é ruim, etc.

Refletindo nisso, pude perceber como nosso criador é verdadeiramente um Pai, uma Pai que nos ama e, por nos amar incondicionalmente, Ele não nos dá o que queremos, mas o que precisamos. Profundo, não?

Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá? (Jeremias 17:9)

Tive uma linda experiência com o Senhor e Ele me disse: "Te darei, nem mais do que você precisa, nem menos". No momento, eu desabei a chorar, sabe por quê? Porque eu sou humana e sei que quero muito mais do quie preciso. Luíz Fernando Veríssimo já dizia: "O homem é o homem porque sempre quer mais."
Então, como agradecer a esse Deus? Sinceramente, estou sem palavras...
O meu Deus tem me dado tudo que eu preciso. Ele tem me dado paz, amor (tanto amor!), provisão, cuidado, alimento, vestes, amigos, familiares que amo (um sobrinho que é o amor da minha vida), e um namorado que é, antes de tudo, meu melhor amigo.

Em tudo dai graças, porque está é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco. (I Tessalonicenses 5:18)

Sei que muitos possuem muito mais do que eu, no entanto, sei também que tantos outros não possuem o maior tesouro desse mundo: a paz de Cristo. Ah! Somente a paz de Cristo me basta! O que seria de mim sem Jesus? Como eu poderia viver sem este Pai, este Amigo, esse Deus? Nenhum bem material se compara ao fato de ouvir o Senhor falar, de sentir seu abraço, sua direção. Independente do que eu sou ou venha a ser, Deus me ama.

Creio que, assim com é comigo, com cada um de vocês o Senhor também tem tido esse cuidado especial. Dessa maneira, espero que todos os dias vocês agradeçam ao Pai pelas bênçãos recebidas. Dê valor aos detalhes da sua vida, aos "pequenos" grandes cuidados do nosso amigo maior. O Senhor não tem deixado nos faltar nada, mas caso você ainda ache que alguma coisa te falta, convido-o a buscar mais o Senhor e pedi-lo para que, assim como Ele fez com Paulo, a venda dos seus olhos caia.


Agradecer-te, Pai, seria algo impossível, pois grande é o seu amor pela vida de quem te busca.
Obrigada, Jesus,  pela vida que o Senhor nos deu, através do seu grande sacrifício.
 Obrigada, porque o Senhor escolheu nos amar, não importando com os nossos defeitos, mas olhando para o nosso bem maior: a salvação!

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Sabedoria humana X Sabedoria DIvina

Oi, gente! Estou muito feliz hoje porque recebi um presentão de Deus. Nosso Deus é fiel!
Como é maravilhoso ver o agir de Deus, ver o poder Dele. Nosso Pai é poderoso para transformar nossas vidas, nunca deixem de crer nisso!

Eis, abaixo,  o motivo da minha felicidade:

"Diversas vezes ouvimos falar em Deus de uma forma incompleta ou, até mesmo, deturpada. Comigo, até pouco tempo, não foi diferente. Mas, ultimamente tenho buscado verdadeiramente a Ele, cada dia mais, e isso é tão bom! Não tem como descrever...
A partir de um pedido de uma pessoa muito especial para mim, que tem me ajudado muito, a dona deste blog, parei para pensar sobre o que poderia falar (vocês não sabem como é difícil para eu estar aqui escrevendo). Dessa forma, tenho pensado muito em um assunto, e sei que Deus está me capacitando, até porque o assunto que vou tratar era uma dificuldade que eu possuía.
Então, como usamos os dons que Deus nos tem dado? Será que fazemos um bom uso deles? O tema do meu post será sobre a sabedoria humana x sabedoria Divina.

Hoje em dia acreditamos em muitas coisas, buscamos na ciência uma aprovação e temos deixado de lado diversas vezes a palavra de Deus, que é a maior verdade em nossas vidas e já nos foi provada muitas vezes, porém, ainda insistimos em não acreditar nela.



Eu, pessoalmente, já experimentei essa sensação de buscar primeiro a verdade do homem e, agora, vejo que não tive sucesso, ainda que na hora tenha recebido algum êxito, percebi que os frutos, que originaram desses meus atos, não eram tão bons assim, uma vez que a maioria deles não prosperaram. Entretanto, buscando seguir mais a vontade de Deus (Como é diferente! Muito mais gratificante!), tenho visto como Deus está prosperando as coisas em minha vida.
Mas, voltando ao assunto, será que temos usado corretamente os dons que Deus nos deu? Quais obras temos feito? Pois como diz Tiago 3:13:


“Quem dentre vos é sábio e entendido? Mostre pelo seu bom trato as suas obras em mansidão de sabedoria.”


Atualmente, no mundo, o que vemos é uma disputa pelo material, estamos procurando apenas o conhecimento que nos convém, a sabedoria terrena. Basta pararmos um pouco e refletirmos para vermos que estamos no caminho errado, que estamos deixando de lado a vontade de Deus na nossa vida para realizarmos a nossa vontade, passando por cima de valores que Deus colocou para nós, não estamos dando verdadeiramente o crédito (a honra e a glória) a Deus. Esses são alguns exemplos que uso para ilustrar o caminho que seguimos.
Não devemos buscar a ciência do homem, pois ela nunca nos saciará verdadeiramente, contudo, procurar a verdade de Deus, pois seguindo a vontade Dele encontraremos todas as respostas que precisamos, como diz no Evangelho de João 4:


“Se conhecesses o dom de Deus, e quem é que te diz: Dá-me de beber, certamente lhe pedirias tu mesma e ele te daria uma água viva.” João 4:10.


“Respondeu-lhe Jesus: Todo aquele que beber desta água tornará a ter sede, mas o que beber da água que eu lhe der jamais terá sede. Mas a água que eu lhe der virá a ser nele fonte de água, que jorrará até a vida eterna” João 4:13-14.


Devemos também nos preparar para receber a palavra de Deus, já que, como na parábola de Lucas 8 descreve, se a semente não for plantada em terra boa não prosperará. Da mesma forma que nos preparamos quando temos alguma coisa em frente, devemos nos preparar para Ele. Por exemplo, quando temos uma prova, estudamos e estudamos, assim também devemos estar nos preparando para Deus, preparando nosso coração para receber sua palavra, pois ele nos avalia a cada instante, e não vamos querer que os dons que Ele nos deu não frutifique, não é?


"Eis que o semeador saiu a semear. E, ao semear, uma parte caiu à beira do caminho; foi pisada, e as aves do céu a comeram. Outra caiu sobre a pedra; e, tendo crescido, secou por falta de umidade. Outra caiu no meio dos espinhos; e, estes, ao crescerem com ela, a sufocaram. Outra, afinal, caiu em boa terra; cresceu e produziu a cento por um" Lucas 8:5-8.


Para finalizar, desejo frisar três pontos:


1°) Devemos ansiar conhecer sempre mais a Deus, buscando Ele a todo momento, não apenas quando precisamos para, dessa maneira, criarmos uma intimidade com Ele, e aprendermos a fazer a Sua vontade em nossas vidas. Até porque Deus não age quando queremos (Ele não é nosso empregado ), mas no tempo Dele, então, precisamos manter um contato prolongado e profundo (comunhão) e, claro, estar preparados para fazer a vontade de Deus verdadeiramente.


“Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça a Deus, que a todos dá livremente, de boa vontade; e lhe será concedida. Peça-a, porém, com fé, sem duvidar, pois aquele que duvida é semelhante à onda do mar, levada e agitada pelo vento.” Tiago 1:5-6.


2°) Devemos parar de tomar decisões de acordo com os valores do mundo, baseado no modelo de valores do homem, porém buscar na palavra de Deus princípios para nos guiar, estar, a todo tempo, orando e, assim, deixar o Espírito Santo nos renovar.


“transformai-vos pela renovação da vossa mente”Rom 12;1-2.


3°) Procurar no Espírito Santo nossa orientação. É provável que Ele não grite em nossos ouvidos o que precisamos saber, mas Ele é sensível e estará operando em nossos corações e mentes para conseguirmos ouvir o que Ele tem a dizer.



“Ensina-me a fazer a tua vontade, pois tu és o meu Deus, que o teu bondoso Espírito me conduza por terreno plano” Salmos 143:10.


Então, agora que falei um pouquinho sobre esse mistério que é ciência X fé, espero que todos possam buscar cada dia mais a Deus, não apenas fazer a Sua vontade, mas dar testemunho de uma vida com Deus, e, quem sabe, ajudando os outros também, mostrando que Deus pode ajudá-los. Eu recebi essa ajuda e espero poder contribuir para que muitos outros sejam transformados por Cristo."


Por Frederico Melo Lacerda

Um simples post mostra o que Deus faz na vida do ser humano: transformação!
Transformação de visão, de pensamento...

Estou maravilhada porque estive perto e acompanhei toda essa transformação.

Obrigada, Senhor, por Tua fidelidade, pelo Teu agir, pela transformação da minha vida e da vida de quem eu amo.
Toda honra e toda glória a Ti, Jesus!

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Um tempo para Deus

Tenho passado alguns dias tentando "escutar" melhor a Deus e, exatamente por isso, há muito tempo não escrevo aqui...

Muitas vezes Deus precisa de todo o nosso tempo, porque, ao contrário do que as pessoas pensam e fazem, uns poucos minutos do dia para Ele não é o que Ele deseja. O ideal seria priorizarmos a Deus todos os dias, no entanto, somos falhos e, por maior dedicação que possamos ter, diversas outras coisas "roubam" o nosso precioso tempo com Deus, e quase sempre nem notamos que isso está acontecendo...

Paulo disse: "Por esta causa, eu Paulo, sou prisioneiro de Cristo Jesus" (Efésios 3:1)

Ou pertencemos a Deus em um todo ou, simplesmente, não pertencemos a Ele. Se somos servos do Altíssimo, consequentemente, somos prisioneiros de Deus. Não há como fugirmos. Que ótimo para nós, não é? Assim, se não temos o tempo necessário para Ele, Ele faz esse tempo surgir.

É isso que Deus tem feito comigo. Dando mais tempo para Deus, fico mais "pertinho" Dele, podendo ouvi-lo melhor. Como tem sido precioso este tempo com o Pai! Tenho sentido mais o seu amor, sua provisão, seu cuidado...

Neste tempo o Senhor nos faz refletir onde temos colocado o nosso coração. Será que no decorrer do dia, nós, que dizemos ser cristãos, temos exercido o cristianismo? Temos amado a Deus acima de qualquer coisa? Temos verdadeiramente amado o próximo?
Doar o nosso tempo para Deus é crescer como filho (tanto do Pai celestial, como dos nossos pais carnais) e crescer também como seres espirituais, tendo convicção de que somos peregrinos neste mundo, que a nossa verdadeira morada está na cidade celestial.

"Não ajuntei tesouro na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam, mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça e a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam e nem roubam, porque onde estiver o vosso tesouro, aí também estará o vosso coração" (Mateus 6:19-24)

Às vezes desejamos ficar mais perto de quem amamos, porém, na nossa busca desenfreada por coisas (tantas vezes até inúteis)  não demos valor nestas mesmas pessoas, quando as temos em nossa presença. É isso que fazemos com Deus constantemente. Não valorizamos a preciosa presença Dele, porque sempre enxergamos o Pai como um ser que pode (e deve) nos dar as coisas. Normalmente é assim, não é?

Poderia citar muitos exemplos da minha vida ou da vida alheia, demonstrando como só buscamos o Senhor quando precisamos Dele, quando queremos algo, quando estamos em dificuldade. Mas, quando tudo vai bem, não damos a Ele o nosso amor, não entregamos a Ele a honra que Ele merece, antes, enchemos a boca para falarmos que nós "somos", nós "podemos", nós "temos". Afinal, o que eu posso? O que você pode? Não podemos nada! Sem Deus somos inúteis, somos barros, somos pó e ao pó retornaremos.

Não se engane achando que sua vida te pertence, que você conquistou tudo o que hoje usufrui, pois você só tem o que Deus permite você ter. Por isso, dê mais do seu tempo para Ele, agradeça-o por cada detalhe da sua vida, busque a face do Senhor incessantemente "antes que venham os maus dias e cheguem os anos em que dirá: não  tenho prazer neles" (Eclesiastes 12:1) 


A experiência de um tempo com Deus é individual, dessa forma, seria-me impossível descrever o amor que tenho recebido nestes dias. Só posso dizer, como sempre, que nada, nem ninguém, se compara ou substitui a presença do nosso Pai, nosso perfeito Pai.
Ontem estava tão vazia... Mas hoje estou cheia, cheia do Espírito de Deus! Recebi tanto dando somente um pouco mais do meu tempo para Deus.

Obrigada, Senhor, pelo tempo que Tu me concedes!

terça-feira, 17 de novembro de 2009

A parábola do Deus que dança

Olá, pessoal! Hoje deparei-me com algo muito interessante e quero compartilhar.
Mas, antes, uma perguntinha: Vocês já imaginaram nosso Deus dançando? Incrível, não?

O pastor  Josias Novais traz uma visão nova acerca da parábola do capítulo 15:11-32, denominada de "filho pródigo". Para ele, essa parábola também poderia ser chamada de "A parábola do Deus que dança". O evangelista cita que, segundo a compreensão Aristotélica, Deus não passa de um motor imóvel. No mesmo contexo, ele comenta também que o filósofo alemão F. Nietzche disse que "só poderia crer num Deus que soubesse dançar".

Assim, acreditar em um Deus que dança é não vê-lo como um ser estático, imóvel, mas sim confiar num Deus que se mobiliza, que caminha conosco, que se movimenta, que vem ao nosso encontro à procura de um relacionamento de amor. Relacionamento de amor com a humanidade sempre foi o que Deus desejou. Ele queria caminhar, passear com o ser humano, mas foi trocado pela prepotência humana de querer para si todo o saber, quebrando, assim, os limites que o Senhor Deus estabeleceu para o próprio benefício de toda a criação.

Dançar é não ter o espírito de peso; é com leveza pôr-se incessantemente no devir das coisas, nesse eterno destruir e criar de tudo que existe.

 


Jesus, ao contar essa parábola, demonstra um Deus alegre e achegado. Jesus revela a face oculta de Deus, ofuscada pelas leis opressoras e excludentes dos fariseus, que pregavam um Deus sisudo e distante. Dessa forma, Deus é o personagem principal da parábola do capítulo 15, personificado na imagem do Pai.

Ao ler a história supracitada, podemos entender que:
1° => Fora de Deus não há liberdade, tudo é opressão: Comumente confundimos liberdade com autonomia. Autonomia é pretender viver sem Deus. Liberdade é assumir com Deus um compromisso de caminhada. Liberdade é caminhar no deserto confiando irrestritamente no Senhor. Com o filho pródigo aprendemos: a) as amizades podem ser  convenientes; b) os prazeres são passageiros; c) a sociedade animaliza.

2°=> Precisamos re-inventar a vontade de Deus: A compreensão que temos de Deus determinará os rumos da nossa espiritualidade. Cada filho na parábola tinha uma imagem do Pai. Para o mais velho, o Pai era um ingrato, para o mais novo, apesar da desobediência, o Pai era amoroso (o receberia de volta, em nenhum momento ele duvidou disso) e era justo (tratava bem seus empregados).

3°=> Tem gente perdida na casa do Pai: O filho mais velho está perdido na própria casa. A casa do Pai é lugar de perdão, misericórdia, amor, graça, alegria, mas o filho mais velho não havia sido alcançado por nenhuma dessas realidades. Eu só me encontro com Deus quando o amo. O filho mais novo acabara de se encontrar com o amor do Pai enquanto o mais velho estava perdido em sua ira, desencanto e desafeto.

Conclusão=> Ilusão: Pensar que há liberdade fora de Deus; pensar que Deus se reduz a imagem que a religião pinta d'Ele; achar que servimos a Deus quando não amamos.

Celebrem a Deus, porque quando você louva Ele está juntinho de você, dançando e se alegrando.
Que lindo, hein? Espero que tenham gostado, porque eu adorei essa visão!
Amo dançar e amo ainda mais dançar com o meu Deus!

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Boca bendita ou boca maldita?

Quantas e quantas vezes ouvimos coisas que não saem da nossa mente e até mesmo do nosso coração?
A força das palavras é inquestionável, principalmente quando não são as melhores palavras...
A agressão verbal é muito maior que qualquer outra, porque ela penetra no nosso mais íntimo ser, podendo permanecer durante anos e dando muito trabalho para ser levada ao esquecimento.

“O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca, isso é o que contamina o homem”. (Mateus 15.10)

A injúria, mentira, engano, afronta se expressam através das palavras. Quando acertam o alvo, nos causam uma explosão interna inenarrável. Creio que todos já passaram por isso um dia na vida. Contudo, uns são mais relevantes que os outros. Creio também que todos já proferiram "tiros verbais" com intenção ou não de machucar ou punir, direta ou indiretamente.

Quanto mais me machuco com as palavras alheias, mais me policio para não fazer o mesmo.
Já parou para pensar o quanto você já machucou quem você mais ama? Por que sempre temos mais "liberdade" para agredir quem está mais próximo?
Na hora da raiva não medimos o que falamos e nos esforçamos para insultar o máximo possível as pessoas, dizendo as "piores verdades". No entanto, quando tudo passa, quem ofendeu segue sua vida normalmente, porém quem ouviu (foi ofendido) não esquece. E, lá na frente, quando aquela pessoa que, na hora da discussão, queríamos tanto mal, se encontra em uma situação difícil, sofremos. Já vi muito isso ocorrer entre casais, pais e filhos, entre irmãos...

Jesus disse: “A língua também é um fogo. Ela é um mundo de maldade, ocupa o seu lugar no nosso corpo e espalha o mal em todo o nosso ser. Como o fogo que vem do próprio inferno, ela põe toda a nossa vida em chamas. O ser humano é capaz de dominar todas as criaturas e tem dominado os animais selvagens, os pássaros, os répteis e os peixes. Mas nenhum homem pode domar a língua. É um mal que não se pode refrear; está cheia de veneno mortal. Com ela bendizemos a Deus e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus. De uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim” (Tiago 3.6-10)

Como eu já ouvi e me machuquei por ouvir certas palavras! Como eu já machuquei por falar certas coisas!
Como você já foi ferido, você já feriu, então, reconheça seus erros e vigie com o que sai da sua boca.
Tenha uma boca bendita aos olhos de todos e, principlamente, aos olhos do Pai.

Que os meus lábios, Senhor, sejam bênçãos em Teu nome!